Preparar sua viagem para Xangai

A companhia aérea Air France oferece muitos voos diários saindo das principais cidades brasileiras com destino a Xangai, na China. Alguns voos incluem uma escala, por exemplo em Pequim. Neste caso, a duração da viagem pode ser maior. Nada impede que você saia do aeroporto de alguma cidade francesa, tal como Lyon ou Marselha; neste caso, você deverá fazer uma escala em Paris.
Em Paris, sua conexão será feita pelo aeroporto Roissy-Charles-de-Gaulle. Em Xangai, você desembarca no aeroporto Pudong, situado a 31 km a leste de Xangai. Você pode ir para a cidade com o Mag-Lev, o trem mais rápido do mundo, de ônibus, ou de carro. Xangai possui um outro aeroporto, Hongqiao, reservado para voos domésticos.
Onze horas de fuso horário separam o horário de Brasília de Xangai, sem contar os horários de verão. Quando for 10h no horário de Brasília, já são 21h horas em Xangai.
Para ir a Xangai, verifique que seu passaporte se encontra dentro da validade e informe-se na embaixada ou no consulado sobre as formalidades de entrada e de estadia na China.
O clima em Xangai é do tipo subtropical úmido. Assim, os verões são quentes e úmidos e os invernos mais frios. Por isso, os meses de maio e junho são os melhores para visitar Xangai.

Xangai, cidade símbolo do desenvolvimento da China

Você marcou seu voo para Xangai ? Xangai é a maior cidade da China, com mais de 23 milhões de habitantes! A cidade se situa às margens do rio Huangpu, perto do delta do Yangzi Jiang, no leste da China.
Xangai se divide em duas partes: Puxi, que é o centro histórico; e Pudong, a nova cidade, onde florescem, desde os anos 90, muitos arranha-céus - o que dá a Xangai um aspecto de cidade ultramoderna. Milhares de empresas dos mais diversos setores de atividade se instalam nesta cidade.
O fato é que de alguns anos para cá, os prédios tradicionais que ocupam alguns bairros vêm sendo inteiramente removidos, sendo reconstruídos com materiais modernos.
Assim, Xangai mostra hoje uma cara espetacular, mistura de habitações coloniais, tradicionais, edifícios modernos e prédios comunistas!
Na verdade, a China vem se abrindo para a economia de mercado desde os anos 80, especialmente sob a liderança de Deng Xiaoping. Com isso, Xangai mudou radicalmente, a tal ponto que a cidade foi selecionada para receber, em 2010, a exposição universal. Resumindo, Xangai é mesmo o símbolo do crescimento econômico da China.

Xangai: entre bairros tradicionais e ultrafuturistas

Ao marcar sua passagem aérea para Xangai , prepare-se para ficar desnorteado com o futurismo desta megalópole! As torres, cada uma mais alta que a outra, crescem em ritmo desenfreado! A torre mais alta é a Pérola do Oriente, torre de radiodifusão, que alcança 468 m. Os turistas podem subir até 263 metros de altura e beneficiar de uma vista incomparável sobre Xangai.
É preciso dizer que a arquitetura de Xangai varia muito. Por exemplo, você pode visitar o templo de Longhua, o mais antigo e maior mosteiro da cidade, as antigas residências de Sun Yat-Sen, fundador da República Popular da China ou de Soong Ching Ling, "mãe da China moderna" e Lu Xun, famosa escritor chinês. Porquê não dar um passeio ao longo do Bund? Você terá uma vista magnífica sobre o skyline de Xangai. Você pode ir fazer compras na rua pedestre de Nanjing, grande artéria de 5 km de comprimento.
Ficou cansado com o tumulto de Xangai? Faça uma pausa nesta antro de paz, o jardim Yuyulane: dois hectares de área verde nos quais se alternam quiosques, pontes e lagoas.

Para obter mais informações sobre Xangai: